Emiliano Castro é violonista, compositor, arranjador, professor de música e cientista social.

Participou em mais de 40 discos gravados no Brasil e na Espanha.
Trabalhou ao lado de colegas e mestres como Yamandú Costa, Paulo Bellinati, Guinga, Emílio Santiago, Zizi Possi, Zeca Baleiro, Fagner, Fabiana Cozza, Nei Lopes, Djalma Corrêa, Maria Alcina, Amelinha, Marina de la Riva, Tiê, Spok, Trio Corrente, Cristóvão Bastos, entre outros grandes nomes da música brasileira.
Tocou em diferentes cidades do Brasil, da Espanha, França, Holanda, Bulgária, Senegal e Peru.

Tocou no MIDEM Festival 2014 (Cannes, França) com o Daniel Murray – Trio Sopro & Cordas.
Lançou-se em carreira solo em 2011 com o album Kanimambo, produzido por Paulo Bellinati, que teve ótima acolhida da imprensa especializada e recebeu elogios púbicos de personalidades como Danilo Santos de Miranda, Rolando Boldrin e Yamandú Costa.

Brasileiro, viveu entre 1978 e 80 em Moçambique, África. Entre 2001 e 2005 viveu na Espanha onde estudou violão flamenco sob orientação do mestre Manuel Granados, concluindo o 6º ano do curso de Guitarra Flamenca do Conservatori Superior de Música del Liceu de Barcelona.

Em Barcelona é reconhecido como o fundador de um movimento de divulgação e cultivo do choro iniciado na década de 2000, época em que este gênero musical brasileiro não era trabalhado na Espanha.

Professor de música desde 1995 participou de diversos cursos de formação no Brasil e no exterior. Foi professor da Escola do Auditório Ibirapuera nos seus primeiros 8 anos de existencia entre 2006 e 2013 e acompanhou as gestões das mantenedoras TIM, MinC e o atual Instituto Itaú Cultural.

Desde 2008 é professor do método de educação musical O Passo criado pelo músico e pedagogo carioca Lucas Ciavatta. Criou em 2014 o primeiro curso regular do método na cidade São Paulo.

Estudou com William Kossler (EUA), H. J. Koellreutter (Alemanha/BR), Manuel Granados (Espanha), Henrique Pinto, Paulo Bellinati, Claudio Leal Ferreira e Rodrigo Naves entre outros mestres.

Cientista social formado pela USP (2000) tem publicações na área de antropologia e ministra periodicamente conferências sobre história e estética da música brasileira e do flamenco em centros de formação cultural e universidades da Catalunha e de São Paulo.